Se a fofoca edifica não sabemos, mas que ela faz parte do cotidiano da sociedade não há dúvida. Antes de terminar o ano, o Correio selecionou os principais acontecimentos da vida dos famosos em 2021

O ano foi agitado para os famosos. Nem parece que foi em 2021 que o Brasil acompanhou a saga da advogada Juliette Freire no Big Brother Brasil 20 e chorou com vários términos de queridinhos do público. 

Confira os principais destaques do mundo dos famosos em 2021


O fenômeno Juliette


A advogada e maquiadora Juliette Freire foi a segunda a entrar na casa do Big Brother Brasil (BBB) 21 e a última a sair, com o título de campeã da temporada. Mas muito além do R$ 1,5 milhão do prêmio do programa global, a paraibana virou um fenômeno nacional, principalmente na internet. Além de conquistar o título de vencedora com 90,15% dos votos — em uma votação entre três pessoas! —, Juliette conquistou mais de 30 milhões de seguidores no Instagram, na conta pessoal que ela já tinha quando entrou no reality.

 

Crédito: Reprodução/Instagram. BBB21 Juliette
Crédito: Reprodução/Instagram. BBB21 Juliette
(foto: Reprodu??o/Instagram)


Atualmente, a milionária está com 32,9 milhões de fãs no Instagram, 15 milhões no TikTok e 4,3 milhões no Twitter. Ao lado dela, há um fã clube numeroso e potente: os cactos, que já levou o nome dela aos mais altos postos da internet.

Em agosto, ela entrou para o Guiness World Records, o livro dos recordes, por ser a dona da postagem do Instagram que registrou 1 milhão de curtidas em menor tempo: apenas três minutos. A foto que “quebrou a internet” foi o anúncio de que Juliette foi a vencedora do BBB 21. O recorde anterior foi alcançado com a cantora Billie Eilish, que conquistou a marca em cinco minutos.


Com o sucesso e a alta receptividade, a paraibana ampliou os horizontes e se lançou, também, como cantora, com o ep Juliette, dirigido pela amiga Anitta. O álbum quebrou recordes: foram 222 mil pré-saves no Spotify, o que tornou o trabalho da milionária o lançamento nacional que mais foi previamente salvo na história da plataforma.


Entre cifras milionárias, relevância digital e alta receptividade do público, ela encerrou o ano com outro grande reconhecimento: o de Mulher do Ano, eleita pela GQ Brasil. Para a revista, o “jeito despojado” da artista remete a uma proximidade ao público, “de quem poderia ser aquela vizinha, colega de escritório ou conhecida de balada por quem você tem carinho de graça”.

O economista que vigorou o Brasil


“Quanto vale entrar para a história? Quanto vale não ser esquecido jamais?”, questionou Tiago Leifert, então apresentador do BBB 21, no discurso de eliminação do pernambucano Gilberto Nogueira, o Gil do Vigor. A fala representa o sucesso de GIl, que mesmo não estando presente na final do programa, sendo o 16º eliminado do reality, conquistou fã clubes, seguidores, notoriedade e a atenção do mercado publicitário.

sucesso de Gil se dá pela trajetória de animação, companheirismo, alegria e também por viver, no programa, uma quebra de barreira em revelar a homoafetividade dele em rede nacional. Foi ele que protagonizou o primeiro beijo gay entre dois homens em 21 edições da versão brasileira do reality, junto ao ativista e cantor Lucas Penteado.

Gil do Vigor em live da GNT
Gil do Vigor em live da GNT
(foto: Reprodução/GNT)


Fora da casa, o sucesso se perpetuou. A expressão “O Brasil tá lascado”, falada por ele na primeira festa do programa, virou até mesmo nome de quadro no Fantástico, da TV Globo. No feed do perfil do Instagram do economista, os posts publicitários se multiplicam e há rumores que, em maio, ele já havia ganhado R$ 10 milhões em contratos para diversas marcas que queriam um dos brasileiros mais carismáticos do ano com os produtos que elas vendem.


Por fim, o economista que deixou o Brasil em agosto para iniciar o pós-doutorado na Califórnia, nos Estados Unidos, ganhou uma série sobre a nova fase na plataforma de streaming da Globo, a Globoplay.

Pegou mal! Fala de Xuxa sobre “uso” de presos foi duramente criticada


Xuxa Meneghel, a rainha dos baixinhos, sugeriu, em uma live realizada pela Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) para tratar sobre defesa dos direitos dos animais, que presos fossem usados como cobaias de testes para vacinas e remédios, pois assim "serviriam para alguma coisa antes de morrer."


A fala foi criticada nas redes sociais e a apresentadora reconheceu o erro. "Estou aqui pedindo desculpas para vocês, não usei as palavras certas. Pensei muitas coisas e quis falar sobre muitos assuntos, sobre maus tratos aos animais, e fiz a mesma coisa, também julguei e maltratei. A todos vocês que me julgaram, julgaram certo, eu errei e estou aqui pedindo desculpas a vocês", disse Xuxa.

Megan e Harry: racismo e tradicionalismo na família real britânica


Meghan Markle afirmou, em entrevista ao programa de Oprah Winfrey, ter sido alvo de uma "campanha de desprestígio" de uma família real que a levou a pensar em suicídio, enquanto Harry declarou estar "realmente decepcionado" com a falta de apoio do pai, o príncipe Charles. Meghan e Harry, que se casaram em 2018 e deixaram a Inglaterra há um ano, abandonaram os deveres como membros da família real.


Meghan, de 39 anos, afro-americana, disse que a família do marido estava "preocupada" com o "quão escura" seria a pele de seu filho, Archie, antes de seu nascimento em 6 de maio de 2019. Ela acrescentou que o Palácio de Buckingham se negou a conceder proteção à criança, apesar da tradição, e revelou que teve pensamentos suicidas na época.

Em resposta, a família real britânica emitiu um comunicado em que afirmava que "toda a família" estaria "entristecida por saber em toda a extensão o quão desafiadores os últimos anos foram para Harry e Meghan".


"As questões abordadas, em particular as raciais, são preocupantes. Embora algumas lembranças dos fatos possam variar, elas são levadas muito a sério e serão discutidas pela família em privado", continua a nota. "Harry, Meghan e Archie sempre serão membros muito queridos da família", conclui o texto.


O caso chocou o mundo, que deixou de ver a família real como um reduto de prestígio e nobreza.

O cancelamento que desrespeita o luto: como a morte do filho de Whindersson terminou em ataques à Luísa Sonza


João Miguel, filho de Whindersson Nunes e Maria Lina, morreu em 31 de maio, após dois dias de nascido. Ele veio ao mundo prematuro, com apenas 22 semanas e estava internado na UTI. A perda foi um golpe duro nos pais, que se restringiram das redes sociais. No entanto, a morte de João também causou impacto na vida da ex-mulher do youtuber, a cantora Luísa Sonza.

Em resposta, a família real britânica emitiu um comunicado em que afirmava que "toda a família" estaria "entristecida por saber em toda a extensão o quão desafiadores os últimos anos foram para Harry e Meghan".


"As questões abordadas, em particular as raciais, são preocupantes. Embora algumas lembranças dos fatos possam variar, elas são levadas muito a sério e serão discutidas pela família em privado", continua a nota. "Harry, Meghan e Archie sempre serão membros muito queridos da família", conclui o texto.


O caso chocou o mundo, que deixou de ver a família real como um reduto de prestígio e nobreza.

O cancelamento que desrespeita o luto: como a morte do filho de Whindersson terminou em ataques à Luísa Sonza


João Miguel, filho de Whindersson Nunes e Maria Lina, morreu em 31 de maio, após dois dias de nascido. Ele veio ao mundo prematuro, com apenas 22 semanas e estava internado na UTI. A perda foi um golpe duro nos pais, que se restringiram das redes sociais. No entanto, a morte de João também causou impacto na vida da ex-mulher do youtuber, a cantora Luísa Sonza.

Alvo de intensos ataques, o ex-casal permaneceu sendo um dos mais polêmicos nomes do ano e ambos demonstraram descontentamento profundo por isso em diversos momentos do ano. Uma das mais chocantes foi após a morte de João Miguel, Luísa publicou alguns stories aos prantos, com dificuldade de se comunicar, pedindo que os ataques parassem. Ela afirmou que os seguidores do ex-marido a acusavam de ser a responsável pela morte do menino. “Está satisfeita?”, questionavam os haters.


Além do impacto negativo em Luísa, o momento de perda também resultou na separação de Whindersson e Maria Lina, em 13 de agosto.


Vale lembrar que ataques nas redes sociais configuram crime e podem ser extremamente nocivos à saúde mental dos atacados.

O Bonner barbudo: o acontecimento da internet


Após voltar de férias, em maio, o jornalista William Bonner causou grande repercussão na internet ao apresentar o Jornal Nacional de um jeito diferente das últimas décadas: com barba.


Os internautas se dividiram entre elogios à aparência do âncora e brincadeiras sobre o futuro do país. “William Bonner tem tanta esperança no Brasil que desistiu até de fazer a barba”, disse um usuário. Relembre o dia:

Términos: o ano dos corações partidos

Muitos casais não resistiram ao segundo ano de pandemia e chegaram ao fim em 2021. Logo no início do ano, chegou ao fim o casamento de Marina Ruy Barbosa com o empresário Alexandre Negrão.

Os queridinhos do público Caio Castro e Grazi Massafera terminaram o relacionamento em agosto após quase dois anos juntos.

O relacionamento de Luísa Sonza e Vitão também chegou ao fim. O casal culpou o término os ataques de ódio que os dois recebiam desde o término da cantora com o comediante Whindersson Nunes.

Também chegou ao fim o relacionamento de Whindersson Nunes e Maria Lina. Os dois terminaram em agosto após a estudante dar á luz a João Miguel, filho do casal, que nasceu prematuro e não resistiu.

 


O relacionamento entre Bruna Marquezine e Enzo Celulari também não resistiu a 2021. Os dois assumiram o namoro em abril, mas em julho eles confirmaram que não estavam mais juntos.

Os queridinhos Jade Picon e João Guilherme também terminaram o relacionamento de três anos. Após o fim do romance, a influenciadora foi acusada de ter traído João Guilherme após uma declaração de Gui Araujo na Fazenda 13.

Jade Picon e João Guilherme
Jade Picon e João Guilherme
(foto: Jade Picon/Instagram/Reprodução)



Com informações do CB