Em Samambaia, mais de 1,5 mil pneus foram recolhidos; Lago Norte, Ceilândia e Plano Piloto também recebem os serviços

A semana começou com o Instituto de Meteorologia (Inmet) alertando sobre a possibilidade de chuvas isoladas em alguns pontos do DF, encerrando um período de 75 dias de estiagem – enfim encerrada na tarde desta segunda-feira (30). Mas há alguns meses, as equipes do GDF Presente vêm atuando em diversas regiões administrativas com serviços de prevenção e preparação para o período chuvoso.

Até o momento, cerca de 1,5 mil pneus foram recolhidos em Samambaia. Todos eles são destinados para o descarte correto junto ao Serviço de Limpeza Urbana (SLU)

As equipes do Polo Oeste do programa estão passando pelas ruas de Samambaia desde a semana passada recolhendo pneus. Os objetos, se descartados irregularmente, se tornam obstáculos para o fluxo das águas pluviais em direção às galerias subterrâneas e também podem se tornar focos de reprodução do mosquito Aedes aegypti, vetor da dengue, zika, chikungunya e febre amarela.

Até o momento, cerca de 1,5 mil pneus foram recolhidos em Samambaia. Todos eles são destinados para o descarte correto junto ao Serviço de Limpeza Urbana (SLU). O coordenador do Polo Oeste do GDF Presente, Devanir Martins, explica a extensão do trabalho preventivo na cidade. “Além das ruas e das áreas de transbordo irregular, também recolhemos os pneus diretamente nas borracharias”, conta.

Confira no vídeo outras ações do GDF Presente.

Além de Samambaia, outras cidades do DF também contaram com o apoio do GDF Presente para se prepararem para o período de chuvas. No Plano Piloto, equipes do Polo Central Adjacente III realizaram serviços de manutenção e limpeza de bocas de lobo no viaduto entre a W3 Norte e Sul e nas quadras SGAS 901 e 912, locais com tradição no acúmulo de águas pluviais.

Em outros pontos, os operários, além da limpeza das bocas de lobo, substituem as grelhas, estruturas que funcionam como um filtro para o melhor escoamento das águas pluviais. Este ano, a Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap) já repôs mais de 300 unidades, o que representou um custo superior a R$ 150 mil.

No Lago Norte, o Polo Central Adjacente I realizou a substituição de meios-fios, recapeamentos e fez a instalação de blocos de concreto para reforçar a contenção das águas pluviais na QI 1. Já em Ceilândia, as equipes do Polo Oeste II atuaram na reforma de seis bacias para escoamento da água no núcleo rural P Sul.

O secretário executivo das Cidades, Valmir Lemos, reforça que o trabalho em conjunto é um trunfo na preparação para o período chuvoso. “Todas essas coisas feitas neste período de seca com os nossos órgãos parceiros, como Serviço de Limpeza Urbana (SLU) e Novacap, nos ajudam a diminuir problemas e minimizar os efeitos das chuvas”, afirma.

 Colaboraram Hédio Ferreira Jr, Marlene Gomes e Rafael Secunho