Determinação partiu de pedido de oito candidatos que concorrem nas vagas reservadas a negros e pardos. Eles alegam que não tiveram as provas discursivas corrigidas

O concurso público para o cargo de agente da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) foi, novamente, suspenso, nesta terça-feira (28/12). A decisão partiu da 2ª Vara da Fazenda Pública do DF e tem caráter de urgência. Com a determinação, o Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe), banca organizadora do certame, e o Distrito Federal devem suspender novas convocações para as próximas

A decisão da Justiça teve como base um pedido de oito candidatos que concorrem ao cargo de agente nas vagas reservadas para negros e pardos. Eles alegam que, segundo o edital, deveriam ter as provas discursivas corrigidas — o que não ocorreu.

O edital da seleção é de 30 de junho de 2020. A previsão inicial das provas era 18 de outubro do mesmo ano. No entanto, devido à pandemia da covid-19, as aplicações foram suspensas e ocorreram em 22 de agosto de 2021.

Argumentos

Os autores explicaram que cerca de 275 candidatos da lista dos cotistas aptos a terem as provas corrigidas também constam na relação dos aprovados por ampla concorrência, porque tiraram nota igual ou superior a 64,06 na prova objetiva.

“Acontece que o edital prevê que os cotistas aprovados dentro do número de vagas oferecidas para ampla concorrência não devem ser computados para preenchimento das vagas reservadas exclusivamente a negros/pardos”, disseram os requerentes.

Para que suas provas sejam corrigidas, os candidatos argumentaram que o Cebraspe deve considerar, para fins de correção das avaliações discursivas, apenas os cotistas que não foram classificados na lista de ampla concorrência.

Com informações do CB