Balanço mostra que, no comparativo com o ano passado, redução chega a 15,9%, só nos dez primeiros meses de 2021

33%
Índice de redução de latrocínios nos primeiros dez meses deste ano, em comparação com 2020

O conjunto de políticas adotadas pela Secretaria de Segurança Pública (SSP), dentro do programa DF Mais Seguro, fez com que o Distrito Federal atingisse, pelo segundo mês consecutivo, os menores números de vítimas de homicídio e de crimes violentos letais intencionais (CVLIs) dos últimos 22 anos.

Levantamento feito pela secretaria mostra que em outubro o número de vítimas de CVLIs – categoria que engloba homicídios, latrocínios e lesões corporais seguidas de morte – foi de 36 casos. No comparativo com o ano passado, em que houve registro de redução recorde, a queda chega a 15,9% no acumulado dos dez meses deste ano.

Operações especiais, como o programa DF Mais Seguro, garantem a queda dos números na criminalidade no DF | Foto: Divulgação/SSP

O número de vítimas de homicídio é o menor desde 2000, quando foram registrados 40 casos, sete a mais que este ano, com 33. No acumulado do ano, a redução de vítimas desse crime é de 14,9%, de 316 para 269. Isso significa 47 vidas salvas. Houve também redução de quase 17% nas tentativas desse tipo de crime, de 582 para 485 registros. No latrocínio, que recebe atenção especial da segurança pública, a queda foi de 33% nos primeiros dez meses deste ano em relação ao mesmo período do ano passado.

O trabalho integrado das forças de segurança tem sido essencial para os resultados positivos”Júlio Danilo, secretário de Segurança Pública

Em 2020, tivemos a menor taxa de homicídios dos últimos 41 anos e nos tornamos a unidade da Federação com maior percentual de redução desses casos no Brasil”, comenta o secretário de Segurança Pública, Júlio Danilo. “Com o apoio do governador Ibaneis Rocha, estamos avançando com o programa DF Mais Seguro, que norteia as ações de segurança pública até o final de 2022. Com o retorno progressivo das atividades sociais, estamos intensificando o trabalho para melhorar ainda mais os números do ano passado.”

O secretário destaca também a operação integrada Quinto Mandamento, que efetuou cerca de 12 mil abordagens, entre janeiro e outubro, em áreas críticas do DF. “O trabalho integrado das forças de segurança tem sido essencial para os resultados positivos”, diz.

Destaque nacional

Em 2020, o DF teve a maior queda em valores percentuais: -13,4% comparado com o ano anterior. O registro vai na contramão do país, que obteve aumento de 5,6%. Os dados são do Anuário Brasileiro de Segurança Pública, divulgado passado pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP). No primeiro trimestre deste ano, de acordo com o Monitor da Violência – FBSP, USP e Portal G1, o DF figurou como a unidade da Federação com a maior redução de CVLIs do Brasil. De acordo com o estudo, a redução no DF chegou a 37%.

Crimes contra o patrimônio

Monitorados de forma prioritária pela SSP, os crimes contra o patrimônio (CCPs) marcaram queda nos primeiros dez meses de 2021. O roubo em transporte coletivo obteve a maior redução, de 38,5%, de 818 para 503 ocorrências em todo o DF. No roubo a transeunte, houve 15,9% de redução.

O furto em veículo e os roubos a residência, de veículo e em comércio caíram 2,4%, 7,6%, 6,5% e 2,4%, respectivamente. A queda nesses tipos de infrações representa 3,2 mil roubos e furtos a menos no Distrito Federal.

 

Com informações da Secretaria de Segurança Pública