Nesta quinta-feira (12), policiais da Corpatri deflagraram a Operação Marco Zero para desarticular uma organização criminosa sediada no Recanto das Emas/DF, especializada no roubo e adulteração de sinais identificadores de veículos, responsável pelo cometimento de pelo menos 15 roubos de veículos no Distrito Federal.

Trata-se de investigação policial iniciada em fevereiro deste ano. Na Operação Marco Zero foram cumpridos 14 mandados de prisão preventiva e dez mandados de busca e apreensão domiciliar nas regiões administrativas do Recanto das Emas, Riacho Fundo e Santa Maria.
As investigações mostraram que o grupo criminoso investigado era estruturado em três núcleos. O primeiro deles, formado pelos líderes, teria a função de planejar e organizar as empreitadas criminosas, escolhendo os veículos, os participantes do crime, bem como definindo a destinação dos carros subtraídos. O segundo núcleo, composto pelos executores, teria a missão dentro do arranjo criminoso de efetivamente praticarem os roubos. No terceiro núcleo estavam os adulteradores dos sinais identificadores dos veículos, os quais, dentro do esquema, eram responsáveis por viabilizar a circulação e comercialização dos veículos obtidos de maneira ilícita.
Conforme apurado, a atuação da organização criminosa era marcada pela ousadia dos integrantes. Para garantir o proveito do crime, eles instalavam rastreadores nos veículos roubados. Dessa forma, se algum carro fosse recuperado pelo proprietário, novamente poderia ser subtraído pelos criminosos. A maior parte dos integrantes da organização criminosa é detentora de extensa ficha criminal.
Os investigados responderão, na medida de suas respectivas condutas, pelos crimes de organização criminosa, penas de três a oito anos de reclusão, assim como pelos crimes de roubo, penas de quatro a dez anos de reclusão, com aumento de pena pelo emprego de arma de fogo e concurso de agentes.
Da redação com informações da Assessoria de Comunicação/DGPC
Nossa missão é investigar!