De acordo com o deputado Chico Vigilante a construtora errou no cálculo de engenharia da obra, o que faz com que a obra fique mais cara. Líder do governo diz que GDF não vai arcar com gasto extra

A obra do Túnel de Taguatinga gerou posicionamentos antagônicos entre o líder do Governo na Câmara Legislativa, Hermeto (MDB), e o deputado de oposição Chico Vigilante (PT) na sessão extraordinária remota desta quarta-feira (16). De acordo com Hermeto, trata-se da maior obra em andamento no Brasil: “Vai mudar totalmente a região, trazer benefício muito grande para toda a Brasília”. Ele afirmou ainda que o projeto “foi muito bem elaborado” e que está gerando empregos para a população. Com 40% das obras concluídas, ainda segundo Hermeto, a previsão é de que o Túnel seja inaugurado no próximo ano.

De acordo com Vigilante, no entanto, a construtora errou no cálculo de engenharia da obra, colocando a população em risco. “Para economizar, estão injetando concreto onde deveria ser derrubado e reconstruído”, afirmou. Para o distrital, Hermeto foi “engado pelo pessoal do Governo, que não passou todo o teor da denúncia”. Reginaldo Veras (PDT) sugeriu a realização de uma comitiva dos deputados, com participação de engenheiros do Crea, da UNB, da construtora e da Secretaria de Obras para analisarem, juntos, a denúncia feita por Chico Vigilante. “Lanço esse desafio de fazermos o cálculo in loco para saber se a obra segue ou se é preciso corrigir”, afirmou Veras.

Em denúncia apresentada ao Tribunal de Contas do DF, Vigilante afirma que o custo da obra está sendo impactado por serviço de calcinação de terras em Goiânia, sob alegação de que há contaminação por hidrocarbonetos do solo da área, que teria sido provocada por postos de combustíveis. Hermeto justificou que o Instituto Brasília Ambiental apresentou laudo que aponta esse risco e que o custo, de cerca de R$ 464 mil, está sendo passado para os proprietários dos estabelecimentos autuados. Segundo Vigilante, uma empresa especializada realizou estudo no local e não identificou a contaminação. “Estão enganando o Governo”, retrucou. 

Com investimento de R$ 275,7 milhões, o túnel terá 1 km de extensão. Segundo o Governo do DF, a obra gera 1,7 mil empregos e, na região, trafegam diariamente 135 mil veículos.

Mario Espinheira - Agência CLDF