Sedes conta com o apoio do cidadão para elaborar o planejamento estratégico que vai traçar a atuação da pasta pelos próximos anos

A população do Distrito Federal vai contribuir para a elaboração do Planejamento Estratégico 2021-2023 da Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes). O documento, que tem objetivo de direcionar as ações de toda a pasta para o triênio, vai ser elaborado de forma participativa.

“Vamos escutar tanto as demandas da sociedade quanto dos servidores”, destaca a secretária Mayara Noronha Rocha. “Esperamos receber sugestões de melhorias que possam ser implementadas pela Sedes no DF”, completa a gestora.

O cidadão precisa encaminhar propostas até 30 de junho por meio da consulta popular que disponibiliza um questionário, acessado pelo link, apontando a câmera do celular para o QR Code contido na imagem desta matéria ou pelo Linktree no perfil da Sedes no Instagram.

O intuito da pesquisa, que também vai ter uma versão direcionada internamente para os servidores da pasta via e-mail, é aprimorar o atendimento à população em todo o Distrito Federal, com metas bem definidas dentro de um planejamento estratégico trienal. Essa consulta é o primeiro passo para a construção do planejamento trienal, que vai ser composto de reuniões internas e consolidação do documento.

Planejamento Estratégico 2021-2023

Esse documento vai destacar metas objetivas para curto, médio e longo prazos. Essas bases de atuação vão ser alvo de monitoramento ao longo dos três anos de execução. Além das metas, o planejamento apresenta indicadores capazes de permitir a avaliação periódica quanto ao cumprimento dessas metas e o alcance dos objetivos.

“A elaboração do Planejamento Estratégico de forma colaborativa é essencial para a construção de um documento alinhado às necessidades da Sedes”, enfatiza a coordenadora de Formação, Parcerias e Redes, Amanda Amano. De acordo com ela, a opinião e a visão da população e dos servidores são parte fundamental desse processo de propostas de soluções e ideias inovadoras.

É por meio de um planejamento estratégico que é possível monitorar as ações da secretaria e os efeitos dessas na atuação direta da Política de Assistência Social. Ele é um instrumento de consulta e de melhoria dos serviços relacionados, no caso da Sedes, às áreas socioassistenciais e de segurança alimentar prestados, bem como a execução de programas, projetos e de fornecimento de benefícios.

Com informações da Sedes