Hospital de Base cria serviço para reabilitar pacientes pós-Covid 

Projeto de recuperação é implantado com 15 leitos e uma completa equipe de profissionais de saúde  

Pacientes graves que ficaram com sequelas da covid-19 podem contar com um serviço inovador para reabilitação no Hospital de Base (HB), onde 15 leitos de enfermaria exclusivos para ofertar o tratamento foram abertos no sétimo andar. A iniciativa faz parte do Projeto de Reabilitação Pós-Covid-19, executado em parceria com o Hospital Sírio-Libanês e o Ministério da Saúde em cinco hospitais selecionados no Brasil, incluindo o HB, que é administrado pelo Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do Distrito Federal (Iges-DF)   

 

O serviço conta com equipe completa composta por enfermeiros, técnicos de enfermagem, farmacêuticos, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, médicos, nutricionistas, psicólogos, assistentes sociais, psicólogos e terapeutas ocupacionais. 

 

 “Estamos oferecendo um serviço completo para reduzir o tempo de permanência no hospital dos pacientes críticos crônicos na fase pós-covid-19. Além disso, queremos ajudá-los na retomada das suas atividades rotineiras”, explicou o superintendente do Hospital de Base, Lucas Seixas. “Para isso, estamos capacitando as equipes a partir de um Plano de Alta Segura, utilizando metodologias específicas para esse tratamento”, completou. 

  

Como funciona? 

Os pacientes ficam internados recebendo orientações e auxilio dos profissionais para a retomada do condicionamento respiratório, fortalecimento muscular, entre outras terapias de acordo com a avaliação individual do paciente. 

  

“A equipe multidisciplinar o acompanha em uma rotina semanal, com discussões diárias e estabelecimento de metas para cada paciente. Caso seja necessário, após a alta, o acompanhamento continua ambulatoriamente com a fisioterapia, geriatria e demais especialidades”, explicou a gerente de Enfermagem do Hospital de Base, Thaís Ribeiro dos Santos Dias. 

  

Quem pode ter acesso? 

  

O serviço é voltado para os pacientes que ficaram internados no HBDF para tratamento da covid-19 e para aqueles que forem encaminhados pelo Complexo Regulador da Secretaria de Saúde do DF. É necessária indicação pelo médico da continuidade de assistência para a reabilitação momento da alta da UTI. 

  

Iniciativa complementar 

  

O HB já oferece serviço de reabilitação ambulatorial, que vai continuar funcionando de forma complementar ao novo projeto. Assim, além de manter o atendimento aos pacientes já beneficiados, também passará a receber aqueles que oriundos do projeto de reabilitação pós-Covid-19, quando necessário. No ambulatório, os pacientes são atendidos por fonoaudiólogo, terapeuta ocupacional, assistentes sociais e outros profissionais. 

  

O projeto Reab pós Covid-19 

O Reab pós-Covid-19 faz parte do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (Proad-SUS), do Ministério da Saúde. Participam do projeto apenas cinco unidades hospitalares em todo o país: o Hospital de Base, o Hospital Geral de Fortaleza, o Hospital Geral de Palmas, o Hospital de Contagem e o Hospital do Trabalho de Curitiba. 

  

Além 15 leitos de internação clínica de cuidados pós intensivos no 7º andar, o HB possui 26 leitos de UTI para pacientes com covid-19 no pronto-socorro. O HB é referência para tratamento de pacientes com covid-19 graves que já possuem outras patologias como câncer.

 

Texto: Ailane Silva – Ascom Iges-DF 

Foto: Davidyson Damasceno – Ascom Iges-DF 

 

 

 

Atenciosamente,

 

 

Horário de atendimento à imprensa: 

Segunda a sexta-feira: das 7h às 19h

Sábados, domingos e feriados: das 9h às 18h

 

 

 

Assessoria de Comunicação

* imprensa@igesdf.org.br

( 61 3550-8810

Acesse: https://igesdf.org.br/