crédito: Kaust/Ivan Viola/Divulgação

Os óbitos informados ocorreram entre os dias 4 e 10 de novembro. Apenas um deles aconteceu no dia 13 de setembro, sendo notificado pela Secretaria de Saúde (SES) neste último boletim. A maioria era do sexo masculino e tinha idade entre 50 a 59 anos. Cinco dos óbitos não apresentavam comorbidades e os outros tinham histórico de algum problema de saúde, como doenças cardiovasculares e distúrbios metabólicos.

A Ceilândia permanece como a região administrativa com o maior número de casos, tendo registrado 26.589 infectados. Em seguida, aparecem as regiões de Taguatinga (17.997) e do Plano Piloto (17.675). Ainda de acordo com o boletim, a faixa etária com maior número de infectados é a de 30 a 49 anos.

Os óbitos são registrados na maioria das vezes entre pessoas de 80 anos ou mais. A letalidade da doença no está em 1,8%, e a taxa de mortalidade é de, em média, 113,6 para cada 100 mil habitantes.

A maioria das vítimas era homem e tinha idade entre 50 e 59 anos. Total de óbitos chegou a 3.775 nesta terça-feira (10/11)

Com 509 casos registrados nas últimas 24 horas, o Distrito Federal já soma 217.370 pessoas infectadas pelo coronavírus. Destas, 209.251 estão recuperadas, o equivalente a 96,3% do total. Foram notificados 16 óbitos em decorrência da doença, totalizando 3.775 mortes até o momento. Os dados foram divulgados no boletim da Diretoria de Vigilância Epidemiológica do Distrito Federal na noite desta terça-feira (10/11).

Os óbitos informados ocorreram entre os dias 4 e 10 de novembro. Apenas um deles aconteceu no dia 13 de setembro, sendo notificado pela Secretaria de Saúde (SES) neste último boletim. A maioria era do sexo masculino e tinha idade entre 50 a 59 anos. Cinco dos óbitos não apresentavam comorbidades e os outros tinham histórico de algum problema de saúde, como doenças cardiovasculares e distúrbios metabólicos.

A Ceilândia permanece como a região administrativa com o maior número de casos, tendo registrado 26.589 infectados. Em seguida, aparecem as regiões de Taguatinga (17.997) e do Plano Piloto (17.675). Ainda de acordo com o boletim, a faixa etária com maior número de infectados é a de 30 a 49 anos.

Os óbitos são registrados na maioria das vezes entre pessoas de 80 anos ou mais. A letalidade da doença no está em 1,8%, e a taxa de mortalidade é de, em média, 113,6 para cada 100 mil habitantes.

com informações do Correio Braziliense