Adriana Machado, da Ascom – SSP/DF

 De janeiro a julho deste ano foram registradas 209 infraçÔes por impedimento de passagem de veĂ­culos de emergĂȘncia. AlĂ©m de demonstração de cidadania, dar passagem a essas viaturas significa tambĂ©m respeito ao CĂłdigo de TrĂąnsito Brasileiro (CTB). O condutor deve estar atento a esta situação. O desrespeito resulta em gerar infração gravĂ­ssima, com multa de R$ 293,47 e sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

 O total de infraçÔes neste ano Ă© menor que no mesmo perĂ­odo de 2019 – quando foram registradas 375 infraçÔes. Mas os ĂłrgĂŁos de trĂąnsito reiteram a importĂąncia de se respeitar essa regra para um trĂąnsito seguro. “Esta infração pode comprometer um atendimento emergencial, pode custar uma vida”, diz o diretor de Policiamento e Fiscalização de TrĂąnsito do Detran-DF, LĂșcio Lahm.

 

Foto: AgĂȘncia BrasĂ­lia/Arquivo

 A penalidade Ă© prevista no artigo 189 do CTB. Ela Ă© aplicada nos casos em que motoristas deixam de dar passagem Ă s ambulĂąncias, veĂ­culos de socorro de incĂȘndio e salvamento, viaturas policiais, de fiscalização de trĂąnsito e dos precedidos de batedores em serviço de urgĂȘncia e devidamente identificados.

 Em todo o ano de 2019 foram registradas 596 infraçÔes deste tipo. Os dados foram registrados pela PolĂ­cia Militar do Distrito Federal (PMDF), pelo Detran-DF e pelo Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER/DF).

Por se tratar de atendimento emergencial, policiais ou agentes de trĂąnsito nĂŁo costumam parar o motorista. “Antes de realizar a autuação, o policial solicita a passagem vĂĄrias vezes. NĂŁo hĂĄ como solicitar que o condutor pare o carro para ser autuado, pois quando isso ocorre estamos em atendimento emergencial. Cada minuto pode ser crucial”, reforça Major Keldison Sousa, comandante do BatalhĂŁo de Policiamento RodoviĂĄrio.

 A infração pode estar vinculada Ă  desatenção ao volante. “O ideal Ă© que o motorista esteja atento aos detalhes internos e externos do veĂ­culo, nĂŁo utilize celular ou fones de ouvido ao volante e atente-se para preservar a segurança e a fluidez no trĂąnsito mais confortĂĄvel”, completou o major.

Nos casos em que o condutor precise avançar o sinal para dar passagem às viaturas, é possível solicitar aos órgãos de trùnsito a nulidade da multa. As cùmeras nos semåforos facilitam a comprovação da necessidade. Anotar o horårio e, se possível, a placa da viatura, pode facilitar o processo.

 

Outras infraçÔes

 

 

 

O CĂłdigo de TrĂąnsito prevĂȘ que, quando o veĂ­culo com dispositivos de emergĂȘncia acionados se aproximar, os condutores devem deixar a faixa da esquerda livre e seguir para a da direita ou para o acostamento.

 O condutor tambĂ©m nĂŁo pode aproveitar o vĂĄcuo deixado pelas viaturas e seguir com velocidade logo atrĂĄs. Esta Ă© outra infração de trĂąnsito grave, com multa no valor de R$ 195,23 e cinco pontos na CNH. “Isso pode causar um acidente, pois Ă© possĂ­vel que o veĂ­culo que deu passagem retorne Ă  faixa com velocidade ou a prĂłpria viatura precise fazer uma manobra mais rĂĄpida”, conta major Keldson.

 Importante lembrar que as faixas da esquerda sĂŁo destinadas Ă  ultrapassagem e ao deslocamento dos veĂ­culos. Ao nĂŁo respeitar esta regra, o motorista pode incorrer em multa.

 A questĂŁo tempo Ă© primordial para eficiĂȘncia e atendimento das forças de segurança. “Podemos estar num atendimento em que a rapidez no atendimento seja crucial, como uma vĂ­tima de violĂȘncia, um sequestro ou atĂ© mesmo um salvamento, como jĂĄ realizamos”, finalizou Sousa.

  

O que diz o artigo 189, do CTB

Art. 189 – Deixar de dar passagem aos veĂ­culos precedidos de batedores, de socorro de incĂȘndio e salvamento, de polĂ­cia, de operação e fiscalização de trĂąnsito e Ă s ambulĂąncias, quando em serviço de urgĂȘncia e devidamente identificados por dispositivos regulamentados de alarme sonoro e iluminação vermelha intermitentes:

Infração – gravĂ­ssima

Penalidade – multa

Com informaçÔes da Secretaria de Segurança PĂșblica DF