A corporação afirma que cerca de 20 pessoas estão desaparecidas. Nenhuma vítima fatal foi identificada ainda

O Corpo de Bombeiros de Minas Gerais informou que mais uma vítima fatal foi constatada após a queda do pedaço de rocha que se desprendeu do paredão de cânion, em Capitólio, Minas Gerais, e atingiu lanchas que estavam no local. O acidente ocorreu no início da tarde deste sábado (8/1) e deixou seis mortes e cerca de 20 turistas desaparecidos

De acordo com o coronel Pedro Aihara, quatro embarcações foram atingidas pelo rochedo — duas diretamente e outras duas indiretamente. No total, 35 pessoas ficaram feridas e duas estão internadas em estado grave com fraturas abertas. O Corpo de Bombeiros segue no local, junto à Polícia Civil, em busca de outras pessoas que estavam nas embarcações. 

As vítimas fatais não foram identificadas. De acordo com a Defesa Civil, os turistas que não resistiram serão encaminhados para o Instituto Médico Legal (IML) de Passos (MG), para que seja feito o exame necroscópico para saber a causa da morte. A Defesa Civil acredita que as mortes ocorreram por afogamento ou impacto do rochedo com a embarcação.

As vítimas também terão as digitais coletadas, que serão encaminhadas para o Instituto de Análises e, se necessário, para a Polícia Federal para que as identidades dos corpos sejam descobertos.

Mais cedo, o Corpo de Bombeiros afirmou que 40 agentes trabalham no local

Com informações do CB