Os cidadãos de Brasília já podem testar seus conhecimentos e aprender mais sobre o Poder Legislativo do Distrito Federal por meio de jogo disponibilizado no Portal da Câmara Legislativa (CLDF). Idealizado por servidores da Casa, o jogo “Aprendendo sobre o Poder Legislativo do DF com Números” foi lançado nesta segunda-feira (5) e pode ser acessado por smartphones, tablets e computadores. Do tipo Perseguição do Labirinto, ele consiste em responder perguntas sobre a estrutura, organização e funcionamento da CLDF.


De acordo com um dos autores da iniciativa, o consultor técnico-legislativo da Coordenadoria de Modernização e Informática (CMI) Marcelo Dutra, trata-se de uma experiência-piloto que revela o potencial dos jogos digitais na formação para a cidadania. “Esperamos que as áreas envolvidas com formação assimilem e possam adotar essa estratégia em programas de treinamento, como recurso pedagógico adicional”, afirmou. Para o outro coautor e consultor técnico-legislativo da CMI, Ney Barros Luz, os jogos digitais têm “grande potencial para os processos de aprendizagem” e podem ajudar a atrair a atenção dos mais jovens para o Poder Legislativo e, portanto, para a própria democracia.

Fortalecendo a democracia

O projeto faz parte do empenho da CLDF em aproximar os cidadãos do processo legislativo, com soluções tecnológicas que ampliem o acesso à informação, à transparência e à interação. Entre as iniciativas em andamento, Marcelo Dutra destaca o processamento de informações estratégicas sobre o Distrito Federal referentes a cada comissão permanente. “Esses indicadores são importantes para o acompanhamento e elaboração de políticas públicas”, frisou. As informações, que serão consolidadas em painéis, ficarão disponíveis aos deputados e a todos os cidadãos.

Outra iniciativa que visa dar maior transparência ao legislativo distrital é o “algoritmo aberto”. Segundo Ney Luz, o objetivo é revelar como são feitos os cálculos do processo legislativo, disponibilizando os algoritmos relacionados, entre outros, às regras de votação, aos quóruns regimentais e ao quantitativo de deputados distritais.

O servidor ressaltou que a CLDF está acompanhando a “transformação digital” que, segundo ele, afeta as pessoas e não os computadores. “É preciso entender como a vida dos cidadãos e cidadãs está se transformando e como as atividades legislativas podem ter essa expansão em relação ao uso de tecnologias da Computação”.

Investimentos em tecnologia

Nos últimos anos, a CLDF vem investindo em soluções tecnológicas que ampliaram a transparência, reduziram custos e agilizaram o processo legislativo e administrativo da Casa. Entre os exemplos, destaca-se a implantação do Sistema Eletrônico de Informações; do novo Portal; da TV Legislativa em canal aberto; dos painéis de votação; do Portal da Transparência; do aplicativo Agora é Lei; e do Processo Legislativo Eletrônico (PLe). A pandemia acelerou este processo tecnológico, com a realização de sessões e audiências 100% remotas, bem como a implantação do teletrabalho.

Com informações da CLDF