Durante assinatura do ato, Ibaneis Rocha anunciou pacote de medidas para melhorar atendimento de pacientes na rede pública distrital O gener...

Durante assinatura do ato, Ibaneis Rocha anunciou pacote de medidas para melhorar atendimento de pacientes na rede pública distrital
O general do Exército Manoel Luiz Narvaz Pafiadache tomou posse, neste sábado (28/8), como novo secretário de Saúde do Distrito Federal. Ele foi anunciado para o cargo, na última sexta-feira (27/8) pelo governador Ibaneis Rocha (MDB). 
O ato foi assinado durante coletiva realizada no Palácio do Buriti.
Pafiadache assume a pasta após o titular do Palácio do Buriti ter decidido remanejar o então secretário Osnei Okumoto para retomar o trabalho na presidência da Fundação Hemocentro do Distrito Federal. 
Ibaneis cobra mais agilidade para resolver os problemas da saúde.
“Eu tenho dito que o a nossa prioridade é tudo aquilo que chega mais rapidamente possível para a população, que são os nossos insumos, a questão de RH E a parte de infraestrutura. É assim que nós vamos nos dedicar e entender toda o a a sistemática da secretaria, que a gente já tem algum conhecimento, para que a gente possa somar os esforços, principalmente nesse momento de pandemia”, disse o novo integrante da equipe do governador.
Durante o ato, o chefe do Executivo liberou R$ 88 milhões dos recursos da Secretaria de Economia que serão direcionados para a infraestrutura, principalmente dos hospitais regionais da rede pública.
“Esse valor vai ser imediatamente repassado conta da Secretaria de Saúde para que possa dar andamento a todas essas reformas”, afirmou Ibaneis.
Pacotes
No mesmo evento, Ibaneis lançou um pacote de medidas direcionado exclusivamente para melhorar os serviços de atendimento aos pacientes. Uma delas foi a transferência de pacientes de Covid-19 para unidades de campanha para liberar leitos nos hospitais da rede e, com isso, aumentar a capacidade de realização de cirurgias eletivas, acumuladas durante a crise sanitária.
Outra ação anunciada pelo titular do Palácio do Buriti, também com foco na Secretaria de Saúde, foi a autorização de pagamento por 10 mil horas extras com o objetivo de aumentar a quantidade de servidores disponíveis para realizar esses procedimentos.
“Essas 10 mil horas são exatamente para que a gente possa trabalhar nas cirurgias eletivas que estão represadas por conta da pandemia. 
Então, esperamos que, com essa autorização, se não zerar, pelo menos coloque a fila dentro de uma normalidade. Se forem necessárias mais horas de trabalho, também nós temos disposição e recurso para fazer. 
O que nós precisamos nesse momento é exatamente mobilizar as equipes dentro dos hospitais”, disse o governador.
Ibaneis também assinou mais uma medida para a contratação de novos profissionais para reforçar o trabalho da Secretaria de Saúde. Segundo o emedebista, serão 80 farmacêuticos, 53 administradores, 35 fonoaudiólogos, cinco economistas, cinco estatísticos, cinco contadores, cinco analistas de sistema e mais 104 médicos, que atuarão nas áreas de cirurgia do aparelho digestivo, cirurgia do trauma, endoscopia e ortopedia.

Governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (à direita), ao lado de general Pafiadache, anunciado secretário de Saúde. — Foto: Renato Alves / Agência Brasília

*Com informações do Metrópoles