Só nos pátios de 12 escolas são quase 500 estacionamentos. GDF investe mais de R$ 1 mi para organizar o fluxo de veículos

Os estacionamentos públicos da cidade de Brazlândia estão ganhando atenção especial. Só na atual gestão, foram quase 20 novos espaços reformados ou construídos na cidade. A maioria está situada nos pátios das escolas públicas. Um benefício que, além de segurança e conforto aos motoristas usuários, melhora bastante a mobilidade urbana, principalmente para fluxo dos carros.

Quase 500 vagas foram criadas em 12 instituições públicas de ensino, contemplando centros de ensino infantis e fundamentais, escolas classes, além do CAIC Professor Benedito Carlos de Oliveira e do Centro Educacional Irmã Maria Regina| Foto: Divulgação/Regional de Ensino de Brazlândia

“Eram estacionamentos antigos, feitos com britas, cercados de meio-fio, alguns lugares estavam no chão de terra. Em tempos de chuva, tudo virava poça d’água, um paraíso para a dengue. Na seca, um poeirão danado”, lembra o Coordenador de Ensino daquela região administrativa, Humberto José Lopes. “As crianças que têm problema respiratório sofriam, escutei relatos de professores que, durante a chuva, tiravam os sapatos e atravessavam o lugar a pé”, conta.

Eram estacionamentos antigos, feitos com britas, cercados de meio-fio, alguns lugares estavam no chão de terra. Em tempos de chuva, tudo virava poça d’água, um paraíso para a dengue. Na seca, um poeirão danado”Humberto José Lopes, Coordenador de Ensino de Brazlândia

Transtornos que afligiam não apenas os professores, coordenadores e supervisores de ensino da cidade, mas também os pais dos alunos. Isso tudo ficou para trás. Agora, quase 500 vagas foram criadas em 12 instituições públicas de ensino, contemplando centros de ensino infantis e fundamentais, escolas classes, além do CAIC Professor Benedito Carlos de Oliveira e do Centro Educacional Irmã Maria Regina.

Para implantar os pisos em bloquetes intertravados nesses locais, foram gastos mais de R$ 1 milhão, dinheiro oriundo de emenda do deputado Iolando Almeida. “É um material ótimo que absorve a água da chuva”, chama atenção para o detalhe, Humberto.

Diretor da Escola Classe 09 de Brazlândia, Valdair Marques está feliz com o resultado do calçamento da instituição que dirige. “Desde a inauguração da escola que encontrávamos constantes problemas de alagamento. Era essa a nossa realidade”, relembra. “Hoje, depois da obra, não teremos mais esse problema, os servidores da instituição estão felizes”, garante.

Estacionamentos urbanos

Pelas ruas comerciais de Brazlândia a coisa não foi diferente. Graças a outra emenda do parlamentar, no valor de R$ 500 mil, estacionamentos públicos foram reformados ou construídos, pondo fim aos transtornos causados aos motoristas.

No momento, os trabalhos estão sendo finalizados no estacionamento do Restaurante Comunitário de Brazlândia. Mas já foram recuperadas as vagas de automóveis em dois lados da Avenida Central da cidade, os da comercial do Setor Veredas, do comércio do setor norte e na área do Incra 8. Ao todo, 100 vagas foram disponibilizadas para os motoristas que transitam próximos aos comércios desses locais.

“Sem estacionamento os motoristas estavam sendo notificados porque precisam parar e não tinha espaço correto para isso”, explica o diretor de obra da Administração de Brazlândia, Wllisses Teixeira Rodrigues. “Foram selecionados os pontos mais críticos e executamos os trabalhos. O importante é que legalizamos alguns estacionamentos da cidade, melhorando o acesso aos comércios”, completa o engenheiro.

Mais de 30 funcionários, entre reeducandos da Fundação de Amparo ao Trabalhador Preso (Funap) e servidores da administração, estiveram envolvidos nos trabalhos de melhorias dos estacionamentos de Brazlândia desde 2020. Os espaços são feitos com bloquetes de concretos, meios-fios e pó de brita. “Estava bagunçada, essa parte dos estacionamentos pelas ruas da cidade”, atesta a fotógrafa e publicitária, Rosângela da Silva Rodrigues, 24 anos. “Com certeza vai dar maior fluxo e visibilidade para os comércios”, garante a moradora.

 Com informações da Agência Brasília