Inscrições abertas para estudantes de 12 a 17 anos das escolas públicas ou privadas

Estão abertas até 30 de abril as inscrições para o segundo campeonato de League of Legends Escolar. A competição é organizada pela Diretoria de Educação Física e Desporto Escolar da Secretaria de Educação. A disputa acontecerá de 3 de maio a 29 de novembro, em fases classificatórias.

As inscrições devem ser realizadas até o dia 30 de abril exclusivamente no site da Diretoria de Educação Física e Desporto Escolar.

“Os jogos eletrônicos são uma realidade que não pode ser desconsiderada. Se apresentam até mesmo nos celulares, ferramenta tão utilizada principalmente no atual momento de quarentena que nos encontramos”, argumenta Marcelo Ottoline, diretor da DEFIDE. “A fórmula é se divertir e aprender, sendo o nosso desafio identificar o conteúdo pedagógico que pode ser trabalhado e a didática para tal.”

A proposta busca estimular diferentes habilidades, ampliando o conhecimento acerca do mundo tecnológico, além de aumentar a interação entre escola e comunidade. Podem participar estudantes com idade de 12 a 17 anos matriculados em escolas públicas ou particulares do Distrito Federal.

 Modalidades e faixa etária 

➠ 12 a 17 anos – League of Legends

➠ 14 a 17 anos – Valorant

➠ 13 a 17 anos – League of Legends: Wild Rift

➠ 12 a 17 anos – Free Fire

Datas das fases classificatórias 

Distrito FederalDataCheck-inCheck-in finalInício dos jogos
Abertura e Showmatch30/4/202113h13h4514h
Classificatórias3/5/202113h13h4514h
Classificatórias4/5/202113h13h4514h
Finais Regionais5/5/202113h13h4514h
Finais Regionais6/5/202113h13h4514h
Finais Regionais7/5/202113h13h4514h
Fases de entrada*10/5/202113h13h4514h
Quartas de final11/5/202113h13h4514h
Semifinais12/5/202113h13h4514h
Final Distrital 3º lugar13/5/202113h13h4514h
Final Distrital 1º e 2º lugares14/5/202113h13h4514h

 Atividade que aproxima 

O campeonato também é importante para unir os estudantes em atividades on-line durante o período de distanciamento social imposto pela pandemia do covid-19.

Segundo Ottoline, Brasília é pioneira nacional com essa proposta extracurricular e as práticas pedagógicas envolvidas são de grande valor para os jovens.

“Em tempos de quarentena imposta pela pandemia, precisamos nos reinventar a todos instante, buscando atrair a atenção dos nossos estudantes. Ao mesmo tempo, apresentar ações pedagógicas que permitam as suas formações acadêmicas. No nosso caso, os Jogos Eletrônicos são extremamente atrativos para os jovens”, acrescenta o diretor.

 Com informações da Secretaria de Educação