Foto via @diario_gaucho

 O caso aconteceu na noite desta quinta-feira, véspera do Dia da Consciência Negra. João Alberto Silveira Freitas tinha 40 anos e teria sido conduzido para fora da loja após um desentendimento com uma funcionária. Os dois suspeitos da agressão, um segurança do local e um policial militar, foram presos em flagrante. Em nota, o Carrefour apontou a morte como "ato criminoso" e disse que "romperá o contrato com a empresa que responde pelos seguranças que cometeram a agressão".

Os dois suspeitos, um de 24 anos e outro de 30 anos, foram presos em flagrante. Um deles é policial militar e foi levado para um presídio militar. O outro é segurança da loja e está em um prédio da Polícia Civil.

Também em nota, a Brigada Militar informou que o PM envolvido na agressão é "temporário" e estava fora do horário de trabalho.

Com informações do PortoAlegre