Após a Polícia Civil (PCDF) vender todos os lotes do leilão de carros e peças de veículos oficiais e arrecadar cerca de R$ 4 milhões, é a vez de o Corpo de Bombeiros (CBMDF) oferecer 150 motos, carros de passeio e SUVs usados pela corporação, após terem ultrapassado o tempo de serviço.

O leilão será feito de forma virtual, no site do leiloeiro oficial Bsb Leilões, que receberá as propostas na página especial do certame, que tem a lista com os 156 lotes detalhados. Os lances serão recebidos até as 10h de 5 de dezembro, para o primeiro lote, e, a cada minuto seguinte, até o último.

A venda está aberta a pessoas físicas e empresas de todo o Brasil. Os veículos são vendidos “no estado”; por isso, a visita ao pátio é necessária para avaliar pelo menos o aspecto externo do carro. Nenhum teste será permitido, mas os capôs dianteiros estarão abertos.

Os bens poderão ser visitados de quarta-feira (2/12) a sexta-feira (4/12), das 13h às 17h, no Centro de Manutenção de Equipamentos e Viaturas do CBMDF – Cemev (acesso lateral), que fica no Setor Policial – Sais (Setor de Áreas Isoladas Sul), Área Especial 3 (atrás do Departamento de Polícia Federal), em Brasília.

A documentação dos carros está em dia e não constam encargos ou multas. Além do preço ofertado, o vencedor de cada lote deverá acrescentar ao pagamento, à vista, no dia seguinte ao leilão, 5% de comissão para o leiloeiro e 0,60 % do valor da compra, a título de ICMS.

Como não há como verificar as condições de funcionamento dos veículos, na hora da retirada, os novos proprietários devem se apresentar com um transporte autônomo, estilo guincho, para receber a compra. E cuidar do registro no Detran, já que o carro vem sem placas. É indicado, para alguns, que a cor do veículo no licenciamento é diferente da cor atual.

Para todos os gostos

Há ofertas de vários tipos. Para os populares, tem três Uno 2011, mas os maiores contingentes são de categoria intermediária. São 22 Fiat Sienna, de 2010; 16 Fiat Palio Week End, de 2007; e 10 Nissan Tiida, de 2011. Por algumas centenas de reais a mais, há seis Renault Megane 1.6, de 2009

Também há veículos maiores, como 25 Mitsubishi Pajero 2010, quatro Nissan XTerra 2.8 2005 (bastante disputadas no leilão da PCDF) e um modelo mais raro, queridinho dos aventureiros, três exemplares de Land Rover Defender 2005, com preços a partir de R$ 16 mil.

No leilão, participam, ainda, ambulâncias — há possibilidade de mudar a categoria pelo proprietário. São nove Renault Master 2011 e 20 Mercedes Benz Sprinter, de 2014 e 2017. O maior lance inicial ficou com um cavalo mecânico Volkwagen 2009, com tração 6×4, avaliado em R$ 27,2 mil, para começar.

Há 15 opções de motos: a metade é Yamaha XTZ 250 de 2008, com preço inicial de R$ 700 para uma delas, e a outra, de Yamaha XT 660 R 2009, com lances a partir de R$ 2 mil. Também há lotes de peças.

Alguns veículos mostram, visualmente, a necessidade de reparos, mas só um, um caminhão Scania, é considerado sucata. No caso dos carros danificados, o preço inicial é mais baixo

Fonte: CBMDF