Sistema Sadefuzzy: inteligência artificial dá suporte à decisão clínica - PORTAL DE NOTÍCIAS DO ONILDO ALVES

Page Nav

HIDE

Pages

Últimas notícias:

latest

Sistema Sadefuzzy: inteligência artificial dá suporte à decisão clínica

  Palestra de Anna Carolina Faleiros Martins, professora da UnB, sobre o sistema de apoio diagnóstico aconteceu na 6ª edição da Feira de Sol...


 Palestra de Anna Carolina Faleiros Martins, professora da UnB, sobre o sistema de apoio diagnóstico aconteceu na 6ª edição da Feira de Soluções para a Saúde

As disfunções do trato urinário inferior (Dtui) são problemas associados ao armazenamento, retenção de urina ou esvaziamento da bexiga. A incontinência urinária, por exemplo, acomete mais de 200 milhões de pessoas no mundo. Em geral, esses pacientes apresentam baixos índices de qualidade de vida.

Diante do cenário, que pede diagnóstico assertivo e precoce, a professora-adjunta de Gerenciamento do Cuidado em Saúde, da Universidade de Brasília (UnB), Anna Carolina Faleiros Martins, participou da 6ª Feira de Soluções para Saúde, nesta quarta-feira (29), e apresentou o Sadefuzzy. Trata-se de uma inteligência artificial que oferece suporte à decisão clínica, uma vez que apresenta o diagnóstico a partir dos sintomas.

Anna Carolina Faleiros Martins: “A tecnologia pode evitar tratamentos desnecessários ou inadequados e, portanto, contribuir para a diminuição de custos na saúde” | Foto: Sandro Araújo/ Agência Saúde-DF

O software foi elaborado pela professora e por uma equipe de físicos, desenvolvedores de sistemas, médicos e enfermeiros no laboratório de urologia (Laburo) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), com o financiamento do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). A ideia surgiu da complexidade inerente ao diagnóstico urológico, que envolve muitas incertezas e etapas, como coleta de dados, exame clínico, avaliação urodinâmica e testes.

Como surgiu?

Em sua palestra, Martins detalhou o processo de desenvolvimento da ferramenta. Profissionais de referência e especialistas em urologia analisaram o grau de pertinência de 37 sintomas para 10 diagnósticos diferentes (definidos pela Sociedade Internacional de Continência) e designaram um valor a cada sinal. “O sistema foi configurado a partir das relações entre os sintomas e os diagnósticos associados. Dados de prontuários e estudos urodinâmicos de 100 pessoas [50 mulheres e 50 homens] com problemas no trato urinário inferior conseguiram aperfeiçoar o software”, explicou.

Segundo a professora, uma série de publicações científicas comprova a segurança de sistemas de apoio à decisão clínica baseados em inteligência artificial. “A tecnologia pode evitar tratamentos desnecessários ou inadequados e, portanto, contribuir para a diminuição de custos na saúde”, argumentou. “O Sadefuzzy é um sistema de apoio, que compõe a medicina baseada em evidências, contribui para que haja diagnósticos precoces e precisos, melhorando os cuidados com os pacientes”, afirmou.

O software foi avaliado por consultores, a fim de qualificá-lo conforme padrões e normas técnicas. Verificou-se que o Sadefuzzy tem qualidade técnica satisfatória para ser empregado com segurança na prática clínica. “A tecnologia nunca irá substituir a assistência de um especialista, mas ela pode, sim, dar apoio. A decisão, contudo, será do profissional”, concluiu Martins.

Com informações da Secretaria de Saúde

Nenhum comentário