Enterro ocorreu na manhã desta terça-feira (30/11), no Cemitério São Miguel, em Corumbá de Goiás. Suspeito de matar as duas e um fazendeiro na região segue foragido

Em clima de comoção e revolta, amigos e familiares deram o último adeus à Raniere Aranha, de 19 anos, e à filha dela, Geysa Aranha, de 2 anos e 9 meses. As duas foram enterradas na manhã desta terça-feira (30/11), no Cemitério São Miguel, em Corumbá de Goiás, distante cerca de 124km distante de Brasília. Wanderson Mota, 21, namorado da jovem, é apontado como e segue foragido.

velório da mãe e filha ocorreu um dia antes, no final da tarde de segunda-feira (29/11). A equipe do Correio esteve no local. Do lado de fora, mais de 70 pessoas se reuniram para aguardar a chegada dos corpos da jovem e da criança. A mãe de Raniere precisou ser amparada pelos parentes. O fazendeiro assassinado por Wanderson, Roberto Clemente de Matos, foi sepultado em Anápolis (GO).

Camila Ferreira, 21, amiga de infância de Raniere lembra, com carinho, dos momentos que passou ao lado da jovem. “Ela era uma pessoa muito especial e todo mundo gostava dela. Sempre sorridente e de bem com a vida. Estava muito feliz com a gravidez”, lamentou.

A última vez que Camila viu a amiga foi na sexta-feira (26/11). “Ela estava muito feliz, mas nos vimos por pouco tempo, porque ela estava apressada e disse que o namorado estava a chamando para ir embora”, desabafou. Questionada se Raniere se queixava do namorado, Camila disse que a colega nunca chegou a comentar sobre supostas agressões.

O crime

Ao menos 70 policiais civis e militares participam das buscas por Wanderson Mota. Ele é o principal suspeito de matar a mulher grávida de 4 meses, a enteada, de 1 ano e 8 meses, a facadas, e um fazendeiro com um tiro na cabeça. O crime aconteceu na noite deste domingo (29/11), em Corumbá de Goiás, região com pouco mais de 11 mil moradores.

Segundo informações da Polícia Civil do Estado de Goiás (PCGO), as buscas se concentram em Corumbá, Alexânia, Abadiânia e Anápolis. Os policiais contam com helicóptero e cães farejadores na caçada.

De acordo com a Polícia Militar, Wanderson Mota Protácio assassinou a mulher e a criança dentro de casa a facadas. Depois disso, foi até a fazenda do patrão, onde furtou um revólver com seis munições e se deslocou até uma propriedade vizinha e matou o fazendeiro Roberto Clemente de Matos e tentou estuprar a esposa dele.

A mulher ainda foi baleada no ombro e, de acordo com a apuração policial, fingiu-se de morta para escapar. O assassino levou a caminhonete de Roberto e abandonou o veículo após alguns quilômetros, na GO-225.

Com informações do CB