Nesta sexta-feira (12), a Polícia Civil do Distrito Federal – PCDF, por meio da Coordenação de Repressão aos Crimes Patrimoniais — Corpatri, e a Polícia Civil do Estado de Goiás – PCGO, por meio do Gepatri de Luziânia, deflagraram a Operação Réplica.

A ação objetivou desarticular uma associação criminosa voltada para a confecção e o fornecimento de placas de veículos de forma irregular. Essa associação é o elo que vincula os ladrões de carro/moto e os que clonam veículos.

Em apurações distintas e independentes, as Polícias Civis do DF e GO investigavam os mesmos alvos. São duas famílias que possuíam elo no crime e atuavam em conexão, transportando placas veiculares provenientes do SIA para Luziânia/GO e vice-versa.

A família do SIA era formada por pai, filho e nora, os quais produziam placas para fornecimento em Luziânia/GO e atendiam demanda de criminosos também do Distrito Federal.

Já a família de Luziânia/GO, formada por tia e sobrinhos, também atuava na confecção de placas, ainda que utilizasse empresas credenciadas junto ao Detran-GO e estabelecidas na cidade.

Outro envolvido que foi preso preventivamente é o funcionário público da prefeitura de Silvânia/GO. Ele exercia o cargo de Superintendente de Trânsito da cidade e era responsável pelo recebimento de placas irregulares e o fornecimento de matrizes alfanuméricas para a confecção de placas de motocicleta no padrão cinza ainda.

Foram 26 locais de busca e apreensão e seis mandados de prisão preventiva nas cidades de Brasília/DF, Luziânia/GO, Silvânia/GO e Vianópolis/GO, os autuados foram interrogados, recolhidos e recambiados à Casa de Prisão Provisória – CPP de Luziânia/GO, por determinação da magistrada responsável pelo caso, e permanecerão à disposição da Justiça.

Assessoria de Comunicação/DGPC

#PCDFAgora

#PCDFemAção

PCDF, nossa missão é investigar!