O recuo do governador Ibaneis Rocha logo após anunciar a ampliação da faixa etária de vacinação contra a Covid-19 para 13 anos de idade foi criticado pelos deputados distritais na sessão da Câmara Legislativa desta quinta-feira (16). Para a deputada Arlete Sampaio (PT), é necessário levar em conta que o imunizante da Pfizer, único autorizado para este público, foi testado e aprovado por agências de outros países. O deputado Fábio Felix (Psol) lamentou a decisão do governo local, acrescentando que o Ministério da Saúde também deixou de recomendar a vacinação de adolescentes (entre 12 a 17 anos).

Os parlamentares criticaram ainda a postura do presidente da república que anunciou a ida à Assembleia Geral da ONU, em Nova York, mas tem se recusado publicamente a tomar a vacina. “Pelo menos é o que ele afirma”, disse Felix, lembrando que o cartão de vacinação de Bolsonaro está sob sigilo por cem anos. Sobre esse tema, o deputado Chico Vigilante (PT) também se manifestou. “O presidente dá um péssimo exemplo”, declarou.

O parlamentar comemorou ainda a abertura do processo de licitação para recuperação do Centro de Saúde nº 8, no Gama, para o qual ele e a deputada Arlete Sampaio destinaram emendas parlamentares.

Marco Túlio Alencar - Agência CLDF