As próximas etapas são a posse dos integrantes da sociedade civil eleitos na semana passada e os preparativos para a conferência distrital

O Conselho de Assistência Social do Distrito Federal (CAS-DF) elegeu nesta quinta-feira (19), a nova mesa diretora que vai coordenar os trabalhos do colegiado nos próximos 12 meses e os preparativos para a Conferência Distrital de Assistência Social. Para garantir a alternância de poder, diferentemente dos conselheiros, a diretoria do CAS-DF tem mandato de apenas um ano e há um revezamento entre representante do governo e da sociedade civil na presidência.

Em reunião virtual, Conselho de Assistência Social do DF elege nova Mesa Diretora | Foto: Divulgação/Sedes

Como presidente do conselho foi escolhida a subsecretária de Assistência Social da Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes), Kariny Alves, representando o governo do Distrito Federal. Como vice-presidente foi eleita Lenice Neres dos Santos, representante da sociedade civil, no segmento de usuários da política de assistência social. A eleição foi realizada de forma virtual, como medida preventiva à disseminação da covid-19.

Com a eleição da mesa diretora, os 12 conselheiros da sociedade civil eleitos na semana passada poderão, agora, tomar posse para dar início aos preparativos da próxima Conferência Distrital de Assistência Social, marcada para o dia 22 de outubro.

Quero fazer um trabalho bem feito dentro do meu limite, trazer as demandas da sociedade civil, ouvir mais o lado dos usuáriosLenice Neres, vice-presidente do Conselho de Assistência Social do DF

“É nessa Conferência Distrital onde são definidas as diretrizes e propostas para os próximos dois anos, com o objetivo de aprimorar a política de assistência social do DF. Nós ouvimos a população no processo de construção da política e temos uma base para sugerir novas ações na Conferência Nacional, que é realizada posteriormente”, pontua Kariny Alves.

As conferências regionais de assistência social, preparatórias para a Conferência Distrital, começarão no dia 16 de setembro.

Lenice Neres, que é cozinheira, moradora da Samambaia Sul e tem vínculo com Organização Sociedade Civil (OSC) Casa Azul Felipe Augusto, onde é atendida há mais de 17 anos junto com os filhos, traça planos para o seu mandato. “Quero fazer um trabalho bem feito dentro do meu limite, trazer as demandas da sociedade civil, ouvir mais o lado dos usuários. Representar a sociedade civil no CAS-DF vai ser uma honra”, destaca.

Conselheira desde 2019, Lenice tem como meta ampliar o diálogo. “Eu aprendi muitos nos últimos três anos como conselheira. Espero conseguir realmente colocar em isso prática para que haja um olhar na assistência mais voltado aos trabalhadores, às entidades que prestam serviço aos usuários e para a população, que é quem diz se, de fato, a política está funcionando ou não, o que está bom, o que precisa ser aprimorado”

CAS-DF

O CAS-DF é formado por 24 conselheiros titulares e suplentes. As cadeiras do colegiado são distribuídas entre 12 representantes indicados pelas secretarias do GDF e 12 integrantes da sociedade civil. Dessas 12 vagas da sociedade civil, quatro são reservadas para os usuários, quatro para as entidades de classe e quatro para os trabalhadores.

 Com informações da Sedes