Prazos vantajosos para consultas, exames, cirurgias eletivas e partos valem para novos inscritos só até 31 de agosto

Atenção, servidor público do Governo do Distrito Federal (GDF): os prazos de carências do GDF Saúde foram alterados por uma portaria. Até 31 de agosto, os novos inscritos no plano de saúde terão 60 dias para realizar consultas, exames, cirurgias eletivas e partos. Após essa data, os prazos aumentam, conforme explica a arte abaixo.


Com a portaria, o Instituto de Assistência à Saúde dos Servidores do Distrito Federal (Inas-DF), responsável pelo GDF Saúde, pretende ampliar a adesão de novos beneficiários até o fim de agosto. O atrativo é justamente o prazo mais curto para os procedimentos médicos – que, a partir de setembro, aumenta em alguns casos.

Pesquisa de satisfação

Para identificar o grau de satisfação dos servidores em relação ao GDF Saúde, o Inas resolveu lançar uma pesquisa. Com ela será possível levantar sugestões e possíveis gargalos nos atendimentos oferecidos, além de coletar sugestões para melhorias.

A pesquisa foi lançada nesta segunda-feira (26). Segundo o presidente do Inas, Ney Ferraz Júnior, a iniciativa “faz parte dos esforços para entregar produtos e serviços com mais qualidade e rapidez”.

A consulta, que também poderá ser feita por telefone, será enviada pelo e-mail cadastrado no momento da inscrição do servidor. São seis perguntas que podem ser respondidas em poucos minutos.

Perfil do plano

Atualmente, o GDF Saúde conta com 33 mil beneficiários. São dez hospitais gerais e dez hospitais especializados à disposição dos usuários, incluindo os novos credenciados – o Santa Marta (antigo Albert Sabin, na Asa Norte) e o Anna Nery (Taguatinga). Já o número de clínicas, consultórios e laboratórios é de 2,1 mil.

De dezembro de 2020 a junho deste ano, os beneficiários acumulam 1.105 internações hospitalares; de março a junho deste ano, 199 internações por covid-19, além de 2,1 mil exames RT-PCR feitos entre dezembro de 2020 e junho deste ano.