Publicação faz parte de projeto da disciplina de língua portuguesa e vem empolgando a turma no processo de aprendizagem

A busca por diferentes práticas que conquistem a dedicação dos estudantes levou o professor Eduardo Alves e sua turma ao mundo das notícias: juntos, criaram o CEMTN News, um jornal veiculado na internet com notícias e opiniões produzidas na escola. O nome do jornal digital é uma referência à própria escola, já que a turma estuda no Centro de Ensino Médio de Taguatinga Norte (CEMTN).

A estudante Ana Clara Rachid, 15, cursa o primeiro ano do ensino médio e está empolgada com o projeto | Foto: Secretaria de Educação

Eduardo Alves é psicopedagogo e também professor de português. Segundo ele, o jornal foi uma das formas de criação de conteúdo que mais chamou atenção dos estudantes.  A plataforma virou um meio de expressão dos alunos. Lá, diferentes temas são trabalhados e o professor regente estimula o respeito social.

O projeto transita bem entre as disciplinas, enriquece a argumentativa, o senso crítico e a produção autoral”Eduardo Alves, professor de português

Debatemos temas selecionados pelos alunos e esses variam desde ética, tabus e cidadania, até direitos humanos. O amplo debate desses assuntos envolve pesquisas e, inevitavelmente, a saída da zona de conforto. Sempre trago situações do cotidiano em que eles se reconhecem no debate e percebem que, se nada fizerem, nada será feito”, conta o professor.

Segundo Eduardo, o jornal reflete um processo contínuo de aprendizagem em sala de aula: “O projeto transita bem entre as disciplinas, enriquece a argumentativa, o senso crítico e a produção autoral”.

O professor ainda conta que o engajamento dos estudantes é de grande valor social. “Vê-los se desenvolvendo, debatendo temas de extrema relevância para que haja uma transformação social é algo muito gratificante”, acrescenta.

A voz dos estudantes

A estudante Ana Clara Rachid, 15, cursa o primeiro ano do ensino médio e está empolgada com o projeto. Ela fala sobre a importância de debater temas de relevância social com os colegas e professores: “Temos a oportunidade de expressar nossos pensamentos, além de discorrer sobre temas atuais e importantes para a sociedade”.

Para publicação no jornal escolar, a estudante escreveu sobre violência doméstica. “O tema da matéria que escrevi é o feminicídio, um assunto que deve ser mais abordado devido ao aumento alarmante de casos no país durante a pandemia, argumenta.

Com informações da Agência Brasília