Governador Ibaneis Rocha entregou as instalações hoje (7). São 100 leitos equipados para tratamento da covid-19

Mais cem pacientes diagnosticados com covid-19 já podem ser transferidos para o hospital de campanha montado no Estádio Bezerrão, no Gama. A unidade – que tem leitos equipados com suporte de diálise, monitores paramétricos e bombas de infusão que conduzem drogas vasoativas – foi entregue nesta sexta-feira (7), com a presença do governador Ibaneis Rocha e outras autoridades do poder Executivo local. Vinte e duas pessoas serão deslocadas nas próximas horas, após completa desinfecção do espaço.

Com o investimento de R$ 6,8 milhões, o hospital de campanha do Gama – construído pela Paleta Engenharia Construções Ltda – tem cinco alas que comportam 20 leitos cada | Foto: Renato Alves / Agência Brasília

Presente à inauguração, o secretário de Saúde, Osnei Okumoto, destacou que a empresa que vai gerir o hospital – a Mediall Brasil – trabalha com atendimento de várias complexidades. “Há toda uma capacitação, equipamentos, medicamentos e profissionais necessários para fazer todo tipo de atendimento, inclusive aqueles mais graves. A Secretaria de Saúde dará todo apoio necessário à empresa que vai gerir a unidade”, garantiu.

O presidente da Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap), Fernando Leite, salientou que o projeto – desenvolvido pela companhia em parceria com a Secretaria de Saúde – foi criado resguardando a segurança das equipes e dos pacientes, minimizando o risco de contaminação da covid-19. “Executamos as obras no período de 20 dias. Foi um trabalho realizado com muita agilidade, responsabilidade e transparência’, comentou.

O evento também contou com a participação do vice-governador, Paco Britto; e os secretários José Humberto Pires (Governo), Gilvan Máximo (Ciência, Tecnologia e Inovação), Mateus Oliveira (Desenvolvimento Urbano e Habitação); além da administradora do Gama, administradora Joseane Araújo e o deputado distrital Daniel Donizet.

Estrutura

Com o investimento de R$ 6,8 milhões, o hospital de campanha do Gama – construído pela Paleta Engenharia Construções Ltda – tem cinco alas que comportam 20 leitos cada. A unidade hospitalar tem salas de triagem; para procedimentos invasivos; de insumos; de descompressão; de raios-X ;e, de tomografias. Há também área para farmácia e pontos de hemodiálise.

A unidade hospitalar tem salas de triagem; para procedimentos invasivos; de insumos; de descompressão; de raios-X ;e, de tomografias. Há também área para farmácia e pontos de hemodiálise |

O espaço também tem ponto de desembarque de ambulâncias; setor administrativo; sala de TI e de manutenção; espaços de descanso para médicos e enfermeiros; banheiros adaptados para Pessoas com Necessidades Especiais (PNE); copa e necrotério. Todos os ambientes contam com sistema de ar condicionado e renovação de ar.

O gerenciamento técnico e a assistência multiprofissional será feita pela Mediall Brasil. A empresa vai oferecer manutenção e insumos necessários para o funcionamento dos equipamentos (incluindo computadores e impressoras); e o atendimento dos pacientes (medicamentos, materiais médico-hospitalares, gases medicinais e esterilização de equipamentos e materiais, alimentação, nutrição enteral e parenteral).

Outras unidades

Outros dois hospitais de campanha foram construídos na Escola Parque Anísio Teixeira, em Ceilândia, no Autódromo Internacional Nelson Piquet, no Plano Piloto, ao custo de R$ 6,5 milhões cada. Ambas estruturas foram pela DMDL Montagens de Stands Ltda.

O contrato das três unidades terá duração de 180 dias e caberá à contratada a gestão integrada dos 300 leitos hospitalares com suporte ventilatório pulmonar e terapia renal substitutiva beira-leito. O valor total é de R$ 199.400.400,00, sendo R$ 66.466.800,00 por hospital. O pagamento será realizado por leito ocupado, com a diária no valor de R$ 3.692,60.

Com informações da Agência Brasília