Equipamentos serão instalados neste primeiro semestre, atendendo 20 regiões administrativas; meta é implantar 352 papa-lixos até 2022

As regiões do Recanto das Emas, Gama e Santa Maria começaram a receber seus primeiros papa-lixos. Ao todo, 20 regiões administrativas do Distrito Federal vão receber, até o primeiro semestre deste ano, 98 novos equipamentos instalados pelo Serviço de Limpeza Urbana (SLUO papa-lixo é um contêiner semienterrado, com capacidade de até 5 m³, que possibilita o armazenamento dos resíduos de forma segura e limpa, evitando, assim, o descarte irregular pela população e a proliferação de vetores. Deve ser utilizado para receber resíduos orgânicos e indiferenciados (coleta convencional).

Ainda no mês de maio, o SLU vai dar início à segunda etapa de instalação dos equipamentos. Serão mais 127 novos papa-lixos em regiões a serem definidas pela equipe técnica. A terceira e última etapa também deve começar neste ano e se estender até o início de 2022, com mais outros 127 equipamentos, totalizando 352 novos papa-lixos no Distrito Federal nas três etapas. Até então, já existiam 102 papa-lixos instalados. Com os novos investimentos, serão 454 contêineres disponibilizados para atender a população.

A escolha das localidades para instalação de um papa-lixo leva tempo e requer bastante estudo. De acordo com a gerente de projetos do SLU, Ana Carolina, a equipe técnica identifica alguns pontos de acordo com sugestões enviadas pelo grupo executivo, pela população (via ouvidoria) e outros órgãos do GDF.

“Fazemos uma análise prévia, para ver se o local é adequado, se é uma área de difícil acesso ou área tombada, que são requisitos para instalação de um papa-lixo. Depois, fazemos uma visita técnica para ver se a área atende às demandas operacionais. Como o equipamento precisa de perfuração do solo, a gente estuda a rede de esgoto, rede fluvial, fluxo de pedestres, trânsito no local e, por fim, se vai ser possível a operação de coleta. Como trata-se de um contêiner que precisa ser levantado pelo caminhão, a gente estuda também as condições da via e da rede elétrica, para que não haja nenhum tipo de prejuízo com a instalação do equipamento”, explica.

Depois de análise feita e aprovada, a equipe faz a requisição para a empresa contratada adquirir o equipamento e realizar a instalação. Após instalado, o serviço de coleta passa a ser diário.

Serão atendidas nessa primeira etapa as seguintes regiões administrativas: Cruzeiro (8), Itapoã (1), Sobradinho (1), Sudoeste Octogonal (20), Lago Norte (4), Plano Piloto/UnB (8), Samambaia (4), Ceilândia (1), Taguatinga (1), Sol Nascente/Pôr do Sol (1), Brazlândia (12), Gama (4), Santa Maria (5), Recanto das Emas (4), Riacho Fundo II (8), Park Way (2), SCIA (7), Jardim Botânico (3), Arniqueira (3) e Núcleo Bandeirante (1).

Para saber mais informações sobre o papa-lixo e o mapa de equipamentos já instalados, acesse o site do SLU.

 

Com informações do SLU