https://mail.google.com/mail/u/0/images/cleardot.gif

Pacientes com câncer recebem cestas básicas para o Natal

Grupo de voluntários doa alimentos para ajudar a vencer os desafios do tratamento da doença

 

Um sorriso largo no rosto, uma gorda cesta básica na mão. Assim o mineiro de Uruana, Juvercino Alves, 80 anos, despediu-se nesta terça-feira (15) da equipe médica do Hospital de Base que o atendeu durante dois anos para livrá-lo de tumores na próstata. Por essa conquista, o mineirinho também foi um dos 180 pacientes presenteados com cestas básicas natalinas pelos voluntários do Movimento de Apoio ao Paciente com Câncer (MAC). Presente que chegou no momento certo: Juvercino completou 80 anos ontem (14).

 

“Toda ajuda é boa, né? Eu moro sozinho, e essa cesta vai fazer muita diferença”, agradeceu o mineirinho. Ele contou que se acostumou à rotina de vir para Brasília tratar da próstata. São mais de 200 km que o separavam do tratamento. A maratona agora acabou. Retornou para casa sem tumores e com um presentão nas mãos. “É uma alegria chegar saudável até aqui”, comemorou, sem disfarçar o desejo de devorar a “cereja” da cesta: um panetone. “Faz muitos anos que não como, agora vou relembrar o sabor.”

 

Quem também levou para casa uma cesta básica foi Rosângela Gomes, 38, responsável pelo pai, Joaquim Alves, 68. Ele é paciente do HB há um ano, desde que descobriu um câncer na laringe. “Agora, ele está com uma sonda e se prepara para uma cirurgia que vai retirar o tumor na garganta”, contou Rosângela.

 

Com todos os cuidados voltados para Joaquim, a filha não consegue mais trabalhar fora de casa. “Sou diarista, mas depois que descobrimos o câncer, tive que parar de trabalhar na área. Então, a cesta básica vai ajudar bastante, porque também tenho dois filhos”, acrescentou a moradora do P Sul.

 

Outro paciente que ganhou cesta básica foi José Avelino, 84 anos. A cada três meses, ele vai ao Hospital de Base tratar um câncer na próstata. O tratamento está dando certo. “Ele já terminou as sessões de quimioterapia e agora está apenas na medicação”, contou Cícero Avelino, 52 anos, filho de José. Ele agradeceu aos voluntários do MAC pelo presente e pelo apoio no tratamento. “Graças a Deus tem esse pessoal, que ajuda muito”, reconheceu Cícero.

 

O trabalho dos voluntários do MAC é um importante complemento social ao tratamento feito pelas equipes de Oncologia do Hospital de Base. Brindes como cestas de alimentos são distribuídos todos os anos aos pacientes. Neste ano, a cesta natalina veio recheada de 17 produtos, incluindo artigos de higiene pessoal e alimentos, entre eles um frango, 30 ovos e um panetone.  “Fico muito feliz em saber que o nosso trabalho ajuda tantas famílias”, declarou a presidente do movimento, Regina Selma.

 


Os voluntários do MAC

Os voluntários do MAC distribuem cestas básicas todas as últimas terças-feiras de cada mês. E isso é feito praticamente o ano inteiro. Para 2001, eles já estão buscando donativos. Aceitam cestas básicas, produtos de higiene pessoal, roupas, calçados e acessórios. Presentes que alegram a alma de quem tem que enfrentar as dores de um câncer.  

 

Como ajudar o MAC

Doações podem ser feitas às terças e quintas-feiras, das 8 às 18h, na sede do MAC: Ala dos Voluntários do Hospital de Base.

 


Produtos preferidos: cestas básicas; alimentos para café da manhã e lanche da tarde; roupas, calçados, acessórios e utilidades para o bazar permanente; itens de higiene, como sabonetes, escovas, pastas de dente e hidratantes

 

Contato: (61) 99355-9266

 

Texto: Ascom Iges-DF

Fotos: Davidyson Damasceno/Ascom Iges-DF

)