Waldemar Gonçalves de Oliveira, 85 anos, foi encontrado morto em frente à porteira de uma fazenda no município goiano. Procurada pela reportagem, a assessoria do cantor lamentou a situação e confirmou que Leonardo e a vítima mantinham amizade

Um idoso de 85 anos foi encontrado morto em frente a uma porteira, na Fazenda Buenos Aires, em Luziânia (GO) — distante cerca de 58km de Brasília —, na tarde desta quarta-feira (16/12). O Correio apurou que Waldemar Gonçalves de Oliveira era amigo íntimo do cantor Leonardo e chegou a  recebê-lo diversas vezes em casa. O Grupo de Investigações de Homicídios (GIH) de Luziânia investiga o caso.

Ao Correio, Waldir Gonçalves da Silva, 50, filho da vítima, contou que a última vez que esteve com o pai foi por volta das 11h20 de terça-feira (15/12). “Ele recebeu uma ligação de um amigo dele. Às 15h, ele foi visto em um bar daqui da região, também com um amigo”, detalhou.

O filho relatou que, pouco tempo depois, recebeu a informação de que o amigo de Waldemar havia sido visto em uma área rural de Luziânia, próximo a uma lavoura de soja, com o suposto carro do idoso, um Uno branco. “Já estávamos procurando meu pai há um tempo, todos preocupados, desesperados”, completou Waldir.

No começo da tarde desta quarta-feira (16/12), familiares receberam a informação de que o corpo de Waldemar estava jogado perto de uma chácara do município. O cadáver foi encontrado com diversos ferimentos. “Não sabemos o que aconteceu, mas estamos abalados com toda a situação. Perguntamos a esse amigo do meu pai se ele sabia do carro dele e ele negou. Mas encontramos o veículo em frente à casa dele. A polícia vai saber dizer tudo. Meu pai só tinha um problema no joelho, mas fazia de tudo e saía sempre com os amigos”, lamentou o filho.

A ex-mulher de Waldemar e mãe de Waldir é prima da mãe do cantor Leonardo. “Leonardo era próximo do meu pai. Os dois tinham uma convivência forte”, disse Waldir. Por ligação, a assessora do músico, Ede Cury, afirmou ao Correio que os dois mantinham uma amizade e que tocavam viola juntos. “O Leonardo era bem próximo dele e o considerava bastante. Infelizmente, ele (Leonardo) não pôde comparecer ao sepultamento, porque está em São Paulo, com covid-19”, disse.

Investigação


Procurada pela reportagem, a Polícia Civil do Estado de Goiás (PCGO) informou que, na tarde desta quarta-feira (16/12), um soldado da Polícia Militar do município goiano ligou na delegacia informando sobre um corpo abandonado na área rural Fazenda Buenos Aires, Luziânia (GO).

O local foi isolado para perícia da PCGO. “O veículo da vítima foi localizado em poder de um suspeito, o qual foi conduzido até a delegacia, porém negou participação no crime. As investigações continuam com o fim de esclarecer todas as circunstâncias do crime, delimitar a autoria e o motivo”, detalhou, ao Correio, o delegado à frente do caso, Fellipe Guerrieri.

Com informações do CB