Quinta-feira, 05 de Dezembro de 2019
POLITICA

Quem é o ciclista que irritou Bolsonaro ao perguntar sobre Queiroz

Publicada em 07/10/19 às 15:09h - 31 visualizações

por Portal de Comunicação do Onildo Alves


Compartilhe
   

Link da Notícia:

 (Foto: Portal de Comunicação do Onildo Alves )

Fundador de uma fintech de empréstimos a empreendedores de baixa renda, Lemuel Simis estava em Brasília para dar uma palestra em evento sobre inovação

Quando Jair Bolsonaro (PSL) achou por bem responder à pergunta “E o Queiroz?” com um mal educado “com a sua mãe”, não passou por sua cabeça que o ciclista autor da pergunta estaria a várias pedaladas do estereótipo de “mortadela”, “petista” ou “comunista” que as hostes bolsonaristas gostam de usar para definir quem contesta o presidente da República.

O empreendedor Lemuel Simis é um dos fundadores de uma fintech, a Firgun, que promove a captação de crédito para pessoas de baixa renda que querem fazer seus pequenos negócios prosperarem. Estava em Brasília para dar uma palestra em uma coferência de inovação quando resolveu dar uma volta com seu sócio para conhecer a capital federal.

O evento onde compareceu para ser ouvido discutiu temas como “capitalismo consciente”, “investimento em tecnologia” e “impacto social” e reuniu gente que passaria longe de qualquer encontro do Foro de São Paulo, como representantes do Banco Mundial ou de multinacionais como Oracle ou Microsoft.

Simis não gastou muito do seu tempo em frente ao Palácio da Alvorada no último sábado, 5. Antes de voltar para o hotel, onde ficou sabendo da repercussão de sua pergunta sobre Queiroz, ele ainda foi ameaçado por um apoiador do presidente, que não gostou da pergunta: “Eu tenho um filho de 30 anos que se te pega, te corta em cinco.”

Ele afirma não ter sentido medo e que sua preocupação foi “não baixar o nível”. “Muito do motivo de as coisas não darem certo é esse bate-boca, e se esquecem que o real propósito da política é fazer Justiça e diminuir a desigualdade social. Não há heróis nem alguém que a gente possa endeusar. O problema está na postura de quem não consegue ouvir uma opinião contrária.”

É ouvindo que Simis — que se autodefine liberal e progressista — viabiliza empréstimos a empreendedores de baixa renda. A plataforma que criou não administra nenhuma centavo dos beneficiários, mas sustenta seu negócio retendo uma parcela das transações proporcional ao seu tamanho — até 1.000 reais o custo é zero para o tomador do empréstimo. “Com 500 reais alguém já pode começar um negócio”, diz.

Fonte:VEJA




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 61 98256-9400

Visitas: 1407640
Usuários Online: 79
Copyright (c) 2019 - Portal de Comunicação do Onildo Alves