Segunda-feira, 18 de Novembro de 2019
Brasil

Petrobras contratou em 2015 empresa acusada de derramar óleo no Brasil

Publicada em 01/11/19 às 17:15h - 23 visualizações

por Portal de Comunicação do Onildo Alves


Compartilhe
   

Link da Notícia:

 (Foto: Portal de Comunicação do Onildo Alves )

Empresa era proprietária do navio Delta Kanaris, arrendado pela petroleira à época; operação foi feita para trazer petróleo da Nigéria para o país

Petrobras contratou, em 2015, a empresa grega acusada de derramar o óleo que está contaminando praias do Nordeste brasileiro. A Delta Tankers era proprietária do navio Delta Kanaris, arrendado pela Petrobras à época. A operação na qual o navio era utilizado trazia petróleo da Nigéria para o Brasil. À época, o governo nigeriano obrigou a Delta Tankers, a Petrobras e uma outra empresa a assinarem um compromisso — “Letter of comfort” — para que não praticassem atividades ilegais no país africano.

Os transportadores estavam sendo acusados de práticas ilegais no mercado. O governo nigeriano reclamava da cobrança de “taxas extras” para que os carregamentos fossem feitos com agilidade. O principal produto de exportação da Nigéria é petróleo. O Brasil comprava petróleo da Nigéria para misturar com o óleo produzido na camada do pós-sal, principalmente o retirado da bacia de Campos. A partir da mistura, um óleo mais fino, era feito o refinamento e a produção de gasolina. Essa prática diminuiu consistentemente nos últimos anos devido à extração do óleo do pré-sal, mais leve do que o retirado da bacia de Campos.

O navio contratado pela Petrobras não é a embarcação acusada de derramar óleo no oceano. O navio creditado à empresa grega Delta Tankers é o Bouboulina. Procurada por VEJA, a Petrobras não estava apta a se pronunciar imediatamente.

Busca e apreensão

O juiz federal Francisco Eduardo Guimarães Farias, da 14ª Vara Federal em Natal, autorizou que fossem feitas buscas e apreensões em endereços ligados à Lachmann Agência Marítima e Witt O Brien’s — ambas com endereços no Rio de Janeiro. De acordo com a decisão, a Lachmann Agência Marítima é a empresa que representou a companhia Delta Tankers no país em março, junho e setembro. A Witt O Briens’s foi apontada, segundo o juiz, como “indivíduo qualificado”, que faz recomendações e planos para empresas marítimas em casos de desastre no mar.

Fonte:Exame





ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 61 98256-9400

Visitas: 1384143
Usuários Online: 23
Copyright (c) 2019 - Portal de Comunicação do Onildo Alves