Nos dias 15 e 28 do mês de dezembro de 2020 ocorreram duas extorsões por telefone na modalidade falso sequestro que vitimaram um casal residente no Lago Norte e uma senhora moradora do Setor Sudoeste.

Fato raro nessa modalidade criminosa é a participação de um comparsa residente no DF, visto que as ligações se originam do complexo penitenciário de Bangu/RJ, e as contas bancárias que recebem os depósitos são de pessoas residentes naquele Estado.

Nos casos em tela, as vítimas, além de efetuarem depósitos bancários, foram obrigadas a entregar joias e valores em moedas estrangeiras. As vítimas do Lago Norte deixaram uma sacola junto a uma parada de ônibus, a qual foi posteriormente apanhada por um motociclista. A vítima do Setor Sudoeste dirigiu o veículo até as proximidades do aeroporto e entregou pessoalmente uma mochila a um indivíduo que a aguardava.

Após intensas investigações, a Polícia Civil do DF prendeu o indivíduo responsável por apanhar os objetos dos dois crimes. Ele confessou a participação na ação criminosa.

Os correntistas que receberam os depósitos foram identificados e serão indiciados, prosseguindo a apuração no sentido de identificar os presidiários que efetuaram as ligações.

Assessoria de Comunicação/DGPC
#PCDFemAção
PCDF, excelência na investigação